Login / Logout

Blog & Notícias

Projeção: As coisas não são como são! São como somos!

“Projeção” na área da Psicologia caracteriza um mecanismo de defesa, no qual,principalmente os nossos defeitos pessoais, sejam atributos, pensamentos inaceitáveis ou emoções, são atribuídos a outra pessoa.

Projeção faz parte de um conjunto de mecanismos de defesa introduzidos por Freud, daí também conhecida Projeção Freudiana. É dos mecanismos de defesa mais aceite por outras correntes e abordagens.

A projeção sendo um mecanismo de defesa, tem a função de proteger e defender o nosso ego, das ameaças. A projeção psicológica ocorre quando um individuo por alguma razão, os seus sentimentos são ameaçados ou inaceitáveis, por consequência são reprimidos e projetados a outra pessoa.

A projeção é um mecanismo de defesa, em que um individuo confrontado com os seus comportamentos, atitudes, sentimentos ou emoções e percebe que são inaceitáveis (por outros ou por ele próprio) ou indesejados, o mesmo individuo atribui tudo isso ou uma grande parte a outra pessoa.

Tal como qualquer outro mecanismo de defesa, o objetivo central é proteger o ego, por consequência irá reduzir a ansiedade. Permitindo expressar os impulsos inconscientes e indesejados livremente, mas atribuindo-os a outra pessoa, logo a mente consciente não os reconhece como tal. Um exemplo claro é relativamente ao fracasso, é frequente a pessoa sentir-se fracassada, porém muito dificilmente se assume a culpa no fracasso, pelo contrário, “projeta” as culpas para outro indivíduo.

A projeção, tal como qualquer outro mecanismo de defesa, é inconsciente e involuntário, logo a pessoa, embora esteja claramente a fugir às culpas ou atribuir a alguém algo que é dela, ela própria não tem consciência. Logo a pessoa quando confrontada diretamente com a possibilidade de projetar, dificilmente vai aceitar que está atribuindo a outra pessoa os “seus defeitos”.

A projeção é algo perfeitamente normal e nada patológico. Ela é um mecanismo que facilita a “gestão “ das angústias. É compreensível que é difícil assumir-se fracassado, infiel, mentiroso, frustrado, resumindo é difícil assumir-se diferente e alvo de julgamentos e olhares das pessoas que nos rodeiam, sendo assim a projeção “preserva-nos” já que o outro é que vai ser “diferente” e com os nossos defeitos, não temos que enfrentar essa rejeição, mas o outro têm.

A projeção negativa provavelmente é a mais “popular” porém, também existe projeção positiva, quando atribuímos a um herói, vizinho ou colega características que admiramos, construindo um ídolo e identificando-nos com ele. O mesmo acontece com os testes projetivos, em que a projeção não é necessariamente negativa, porém é sempre algo nosso atribuído a alguém ou algo externo a nós. É importante lembrar que “As coisas não são como são. São como és!”.

Dada a natureza das projeções surgem algumas questões: Porque então umas pessoas usam mais que outras? Ou como utilizar esse mecanismo a nosso favor?

A resposta as duas questões é simpres “ Auto-conhecimento”. Por um lado as pessoas que utilizam com mais frequência este mecanismo, possuem pouca consciência dos seus processos internos, do seu funcionamento. Funcionando quase em “automático”, já que atribuem a outras pessoas “partes suas”, sem se questionarem, assumindo essa atribuição como uma verdade pura e absoluta. Por outro lado, se cada vez que atribuirmos defeitos ou qualidades a alguém se nos questionássemos “ de onde vem esta atribuição?” muitos iriam-se deparar que vinha de si próprio. Assim a projeção poderia ser uma ferramenta de auto-conhecimento, porém é necessário algum autoconhecimento prévio para a poder utilizar corretamente.

É muito frequentemente pessoas projetarem nos outros as suas frustrações, medos, angustias, desejos, etc. É frequente atribuir a infidelidade ao parceiro, atribuir as culpas a outra pessoa dos próprios fracassos, ou mesmo criticar a vizinho por fazer coisas diferentes, por estudar e deixar a mulher em casa, por ir passar o fim-de-semana romântico deixando os filhos com a sogra, por comprar um carro novo, etc. Contudo cada vez que isso acontece, veja se não é um desejo de quem crítica.

E você, é frequente projetar?

Posts Relacionados:  8 Mecanismos de Defesa; Descodificando o Segredo: Lei da Atração ou Efeito Pigmaleão? ; Cérebro: Masculino Vs Feminino ; NeuroPsicologia: O Cérebro Humano ; NeuroPsicologia: Linguagem ; 8 Verdades sobre o Cérebro; Hipnose ; Psicologia e Meditação: Um Instrumento Complementar ; Aprenda a Meditar em 6 Passos ; Inconsciente: O local das “Verdades”?

Siga-nos no Facebook , no Twitter ou no Google+

Autor: Jorge Elói

Está gostando do conteúdo? Compartilhe!

Share on facebook
Share on email
Share on whatsapp
Share on linkedin

COPYRIGHT © 2021 · TODOS OS DIREITOS RESERVADOS